segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Data-base 2017: Aprovada proposta para a Convenção Coletiva deste ano


Os trabalhadores e as trabalhadoras do setor público e do setor privado aprovaram a proposta construída entre o SEMAPI e o SESCON para a Convenção Coletiva de Trabalho deste ano. A decisão foi tomada em assembleia na sexta-feira (15/09).




O SEMAPI já comunicou a decisão via ofício ao SESCON-RS, que é o sindicato patronal com o qual negociamos. A partir de agora, as empresas e fundações já podem efetuar o reajuste salarial, lembrando que o pagamento dos retroativos deve ser feito até a folha de outubro de 2017 (a ser pago em novembro).



Confira os principais pontos da proposta aprovada:

- Reajuste salarial privado: 4% nos pisos

3,99% para os salários acima dos pisos (100% do INPC/data-base maio)


- Reajuste salarial público: 3,99% (100% do INPC/data-base maio)

*Pagamento retroativo à data-base




- Vale refeição público + privado: 4% retroativo à data-base + 2% em outubro, totalizando 6%

*Retroativos deverão ser pagos na folha de outubro




- Residual público (remanescente da negociação de 2016): a ser negociado até 31/10/2017



     


- Compromisso de voltar a negociar em 31/10 o fracionamento de férias e compensação de jornada, a prevalência do acordo coletivo sobre acordos individuais e o acompanhamento das rescisões pelo SEMAPI (questões que precisam ser acertadas devido à reforma trabalhista). Também serão debatidos: auxílio-creche, dispensa para exame de mama e próstata (setor privado), além de outras demandas – público + privado


- Todas as demais cláusulas sociais serão mantidas até a data-base de 2018 – público + privado















terça-feira, 12 de setembro de 2017

Data-base 2017: Assembleia do setor privado e público ocorre na sexta (15/09)



O Fórum de Representantes de Base (FRB) do SEMAPI decidiu encaminhar a proposta construída junto ao SESCON para avaliação de toda a categoria na próxima sexta-feira (15/09), em assembleia dividida em dois momentos distintos para o setor público e privado. A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (12), em reunião na sede do sindicato dos trabalhadores.

Os trabalhadores e trabalhadoras deverão comparecer no horário da sua categoria, listado abaixo, sendo vedada a votação em outro momento.

Confira a programação:

14h – SETOR PÚBLICO - Salão da Igreja Pompéia (Rua Barros Cassal, 220, POA)
19h – SETOR PRIVADO – Sede do SEMAPI (Rua Lima e Silva, 280, POA)

Conheça a proposta:

- Reajuste salarial privado: 4% nos pisos

3,99% para os salários acima dos pisos (100% do INPC/data-base maio)

- Reajuste salarial público: 3,99% (100% do INPC/data-base maio)

*Pagamento retroativo à data-base


- Vale refeição público + privado: 4% retroativo à data-base + 2% em outubro, totalizando 6%

*Retroativos deverão ser pagos na folha de outubro


- Residual público (remanescente da negociação de 2016): a ser negociado até 31/10/2017



- Compromisso de voltar a negociar em 31/10 o fracionamento de férias e compensação de jornada, a prevalência do acordo coletivo sobre acordos individuais e o acompanhamento das rescisões pelo SEMAPI (questões que precisam ser acertadas devido à reforma trabalhista). Também serão debatidos: auxílio-creche, dispensa para exame de mama e próstata (setor privado), além de outras demandas – público + privado



- Todas as demais cláusulas sociais serão mantidas até a data-base de 2018 – público + privado



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Data-Base 2017: Fórum de Base deve avaliar proposta

O Fórum de Representantes de Base (FRB) do SEMAPI deve avaliar, nesta terça-feira (12/09) a proposta construída entre SEMAPI e SESCON pela Data-Base deste ano. Os termos foram negociados na tarde de segunda (11/09), para trabalhadores e trabalhadoras do setor privado e também público (Fundações, EGR, UERGS e EMATER).



O sindicato patronal apresentou, primeiramente, uma proposta de parcelamento de reajuste salarial, o que foi rechaçado pelo SEMAPI, que expôs outra alternativa. No fim, SEMAPI e SESCON avançaram e conseguiram chegar num meio termo. Os representantes devem avaliar se a proposta será levada para assembleia dos trabalhadores e trabalhadoras.

O SEMAPI está ciente de que a proposta está abaixo do esperado pela categoria, mas reconhece que se chegou a um limite negocial, em que as duas partes abriram mão de questões para se ter um texto razoável. Nesta terça-feira, iremos informar sobre uma possível assembleia.





Confira os principais pontos da proposta:




- Reajuste salarial privado: 4% nos pisos

3,99% para os salários acima dos pisos (100% do INPC/data-base maio)

- Reajuste salarial público: 3,99% (100% do INPC/data-base maio)

*Pagamento retroativo à data-base


- Vale refeição público + privado: 4% retroativo à data-base + 2% em outubro, totalizando 6%

*Retroativos deverão ser pagos na folha de outubro


- Residual público (remanescente da negociação de 2016): a ser negociado até 31/10/2017



- Compromisso de voltar a negociar em 31/10 o fracionamento de férias e compensação de jornada, a prevalência do acordo coletivo sobre acordos individuais e o acompanhamento das rescisões pelo SEMAPI (questões que precisam ser acertadas devido à reforma trabalhista). Também serão debatidos: auxílio-creche, dispensa para exame de mama e próstata (setor privado), além de outras demandas – público + privado



- Todas as demais cláusulas sociais serão mantidas até a data-base de 2018 – público + privado















sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Data-base 2017: nova reunião entre SEMAPI e Sescon acontece na segunda (11/09)



Na segunda-feira (11/09), às 15h30, o SEMAPI irá se reunir novamente com o Sescon para negociar a data-base dos trabalhadores e trabalhadoras dos setores privado e público. 

A reunião, como de costume, acontecerá na sede do sindicato patronal: Rua Augusto Severo, 168, bairro São João, em Porto Alegre.

Participe! A união faz a luta!


quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Data-base 2017: SEMAPI apresenta contraproposta ao SESCON



Na tarde desta quinta-feira (31/08), SEMAPI e SESCON voltaram a se encontrar para negociar a data-base de trabalhadores e trabalhadoras dos setores privado e público. Na reunião, o SEMAPI apresentou sua contraproposta, que deve ser analisada pelo sindicato patronal.

Entre os pontos destacados, estão o pagamento integral do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que em maio foi de 3,99% para o setor privado, mais ganho real de 2%. No caso do setor público, seriam os mesmos índices, mas, como a data-base para esta categoria é junho (e o INPC do período foi de 3,35%), os 0,62% a mais e os 2% entrariam para abater os 4,68% devidos do ano passado.

Nos vales, o SEMAPI argumentou que é impossível se reajustar apenas pelo INPC, visto que a cesta básica de Porto Alegre é a mais cara do Brasil e o custo com a alimentação de uma forma geral está bem alto. Assim, foi pedido um reajuste de 11,20% no vale-refeição e no vale-rancho para ambos os setores, e ainda no abono natalino para o setor público (já que o privado ainda não possui).



Foi ressaltada a importância do auxílio-creche para o setor privado, bem como a liberação para exames de mamografia e de próstata. O sindicato também apresentou uma cláusula que não estava na pauta de reivindicações, visto que esta foi feita antes da aprovação da reforma trabalhista. O texto visa proteger a categoria e, dentre outras coisas, diz que a convenção coletiva se sobrepõe aos acordos individuais firmados, e que as rescisões devem continuar ocorrendo no sindicato, pois é uma maneira de fiscalizar se a convenção está sendo cumprida e se os direitos estão assegurados.

O SESCON ficou de analisar o que foi apresentado e dar um retorno na próxima reunião de negociação, agendada para o dia 11/09, às 15h30, na Rua Augusto Severo, 168, Porto Alegre. Neste mesmo dia, às 9h, o Fórum de Representação de Base estará reunido para avaliar os caminhos desta data-base.










terça-feira, 29 de agosto de 2017

Data-base 2017: Reunião acontece na quinta (31)



ATENÇÃO! Na quinta-feira (31/08), acontece a reunião de negociação do setor público e privado, dentro da data-base 2017.

Participe! Somente com a participação dos trabalhadores e trabalhadoras poderemos avançar.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Data-Base 2017: Setor público e privado negociam com SESCON




Na tarde desta sexta-feira (18/08), ocorreu a negociação coletiva entre SEMAPI e SESCON-RS pela data-base 2017. Na reunião, foram debatidas as cláusulas referentes ao setor público e setor privado.

A proposta patronal para as cláusulas com repercussão financeira, para público e privado, incluiu 3,99% referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período (maio), mas parcelado: 2% seriam recebidos retroativamente a maio, e 1,99% em outubro.

Como a data-base para o setor público é junho, e neste período o INPC é de 3,35%, os servidores receberiam 0,62% a mais. Só que, como existe um residual de 4,68% da negociação do ano passado, ficaria faltando 4,03%, que seria negociado na próxima data-base.



Todas as cláusulas sociais com repercussão financeira seriam reajustadas com relação ao INPC integral (3,99%, para setor público e privado). O SEMAPI fez questão de dizer que é um absurdo que um índice tão baixo ainda seja parcelado, e uma nova reunião de negociação foi marcada para que o sindicato apresente sua contraproposta. Está agendada para o dia 31 de agosto, às 15h30, na sede do SESCON-RS (Rua Augusto Severo, 168 – POA).

O SEMAPI chama a atenção à necessidade de luta e mobilização neste momento, para que se consiga melhorar esta negociação. Somente unidos conseguiremos avançar. Participe! A união faz a luta!



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Data-base 2017: setor público e privado têm reunião na sexta (18/8)



Na sexta-feira (18/8), às 15h30, tem reunião de negociação do setor privado e também do setor público (fundações, EGR, UERGS e ASCAR-EMATER/RS), pela data-base 2017.

O encontro será na sede do SESCON-RS (Rua Augusto Severo, 168, POA). Convidamos todos e todas a participar. A união faz a luta!

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Data-Base 2017: setor privado e público poderão negociar juntos


Durante a reunião de negociação do setor privado pela data-base 2017, realizada nesta quinta-feira (27/07), SEMAPI e SESCON acordaram que, como o governo do Estado não está querendo negociar, os dois sindicatos devem iniciar as tratativas sobre o tema.

Na reunião, o sindicato patronal deu retorno quanto às cláusulas sociais que foram aceitas, como: inserção das comissões no cálculo de férias e aviso prévio, validade do boletim de atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) como atestado, anotação de alterações de função na carteira de trabalho e fornecimento, pela empresa, de Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Também propuseram mudanças em cláusulas antigas, para se adequar à reforma trabalhista.

O SEMAPI concordou que deve haver alterações por conta da reforma, mas lembrou que a sua implementação vai ocorrer apenas em 11/11. Até lá, muita coisa pode mudar, visto que diversas instituições já viram inconstitucionalidade na lei. Representantes do SEMAPI pediram atenção especial quanto ao auxílio-creche, há anos solicitado – tema no qual nunca se consegue avançar, e também na liberação para fazer exames de mama e próstata, visto que são exames preventivos de um tipo de câncer bem recorrente.

Privado + Público

De acordo com o assessor jurídico do SESCON, o governo vem informando que ainda não tem uma posição sobre as negociações, sendo a Procuradoria Geral do Estado (PGE) responsável por definir este assunto, e que a sua posição parece ser a de não negociar com o intermédio do sindicato patronal. Para o SESCON, “o Estado está rasgando um acordo fechado há 25 anos”.

O SEMAPI ressaltou que não vai ficar refém das mazelas deste governo e que ainda espera uma posição oficial do Piratini, por escrito. Ficou acertado que, no dia 18 de agosto, às 15h30, SEMAPI e SESCON irão se reunir para negociar a data-base do setor privado e público (fundações, UERGS, EGR e ASCAR-EMATER/RS). Convocamos desde já toda a categoria. A união faz a luta!


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Data-Base 2017: Negociação do Privado adiada


A próxima reunião de negociação do setor privado foi transferida para o dia 27 de julho, às 15h, na sede do SESCON-RS (Rua Augusto Severo, 168, Porto Alegre).