quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Data-Base 2017: negociação com a EPTC será mediada pela Justiça



Os trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), exceto os agentes de fiscalização, realizaram um dia de greve nesta quinta-feira (16/11) por conta da falta de proposta por parte da prefeitura de Porto Alegre. A mobilização resultou no encaminhamento de mediação à Justiça do Trabalho, assim como a garantia de participação do presidente da EPTC, Marcelo Soletti.



Greve e Mediação

Na manhã desta quinta (16), os servidores se concentraram em frente à sede da Empresa, na Rua João Neves da Fontoura, e bloquearam a entrada para vistorias veiculares. A mobilização aconteceu até o final da tarde.

O pedido de mediação foi feito porque, até o momento, o governo municipal não sugeriu proposta alguma de negociação coletiva com o Sindicato. No documento que a EPTC encaminhou, a Empresa diz que “concorda com a solicitação de mediação apontada pelo SEMAPI e requer que seja realizada a intimação pessoal do Município de Porto Alegre, por intermédio da Procuradoria Geral.”

A audiência de mediação deve acontecer entre os dias 21 e 23/11 no TRT4 (Av. Praia de Belas, 1100). Até lá, a categoria permanece em estado de greve, podendo paralisar suas atividades novamente. 


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Data-Base 2017: SEMAPI e SESCON negociam pendências


O SEMAPI esteve reunido com o SESCON, nesta sexta-feira (10/11), para tratar das pendências da data-base deste ano, conforme havia sido acordado na negociação coletiva. No encontro, também foi comentado sobre a data limite para que sejam feitos os pagamentos, que vence hoje: caso alguma empresa ou fundação não pague, será considerado descumprimento de cláusulas, e serão tomadas as medidas necessárias.

Na reunião, o SEMAPI apresentou sua proposta para o residual que não foi pago na negociação do setor público de 2016. Foi então proposto que os 4,68% devidos seriam pagos até março de 2018, já que será ano eleitoral e, após esta data, não será mais possível. Esta é uma proposta que já foi feita para outras categorias e, por uma questão de isonomia, estamos sendo coerentes e pedindo as mesmas condições.

O SEMAPI reiterou o seu compromisso com esta mesa de negociação e apresentou outros pontos que deverão ser analisados pelo sindicato patronal. Assim, uma nova reunião deve ocorrer no dia 22/11, às 16h, na sede do SESCON (Rua Augusto Severo, 168, POA).


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Data-Base 2017: EPTC entra em greve a partir do dia 16/11



Devido à falta de uma proposta de negociação da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para a Data-Base deste ano, trabalhadores e trabalhadoras (exceto os agentes de fiscalização) se viram obrigados a entrar em greve, que deve se iniciar no dia 16 de novembro. A decisão foi tomada pela categoria na tarde desta quinta-feira (9/11), após reunião com os representantes da empresa.

No encontro, os gestores informaram que não houve reunião com o Comitê de Despesa com Pessoal, o que demonstra falta de diálogo dentro da própria Prefeitura e desrespeito à negociação coletiva com o SEMAPI. A comunicação que veio para a empresa é de que os salários estão assegurados apenas até dezembro e, a partir de janeiro, não se tem garantia de remuneração, assim como não está certo o pagamento do 13º salário. Ou seja, além de não apresentar nenhum avanço, a Prefeitura ainda quer retirar direitos!



Greve

A partir do que foi apresentado na mesa de negociação, a categoria decidiu em assembleia comunicar a empresa oficialmente a partir desta sexta-feira (10/11) sobre a greve que deve iniciar no dia 16/11. Uma comissão foi formada para ajudar a organizar e tentar garantir que a mobilização seja bem grande.

Tentamos de todas as formas o diálogo e a negociação, mas o governo municipal se mostrou irredutível, desrespeitando a categoria, como vem fazendo com todos os servidores públicos. Não podemos permitir essa retirada de direitos. Vamos mostrar nossa força! Rumo à greve!





quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Data-Base 2017: SEMAPI volta a negociar com SESCON



Conforme acordado na data-base deste ano, o SEMAPI volta à mesa de negociação para debater os valores remanescentes do setor público referentes ao acordo de 2015/16 e algumas cláusulas de caráter protetivo, devido à reforma trabalhista. O encontro será no dia 10/11, às 15h30, na sede do SESCON.

A retomada da negociação está registrada na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Conforme a cláusula 16ª, “Fica estabelecido que os sindicatos signatários deste instrumento coletivo irão retornar as negociações imediatamente após a celebração da presente Convenção Coletiva de Trabalho.”

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Data-base 2017: Sem resposta sobre negociação, EPTC prepara greve



Trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), exceto os agentes de fiscalização, começam a preparar uma grande greve da categoria. A iniciativa decorre da falta de avanços e contra a retirada de direitos na data-base deste ano.

Reunião

Depois de inúmeras reuniões com a diretoria da empresa, lamentavelmente, não houve nenhuma proposta oficial da prefeitura de Porto Alegre. Na negociação desta quarta-feira (01/11), representantes da gestão informaram que o Comitê de Despesa com Pessoal não deu resposta concreta sobre a pauta de reivindicações apresentada pelo SEMAPI e, inclusive, sinalizou que a intenção é reduzir alguns pontos já garantidos em anos anteriores.

O Sindicato comentou que esta situação é uma mistura de falta de conhecimento com má vontade e desrespeito com servidores e servidoras. O SEMAPI informou que vai procurar integrantes do Comitê para conversar, mas salientou que não quer romper a mesa de negociação, e frisou: “É certo que não vamos abrir mão dos direitos já conquistados.”


Greve

Frente à falta de diálogo e à resistência por parte do Comitê de Despesa o recado que fica é de pressão por parte da Prefeitura, empurrando a categoria para uma paralisação. Estes funcionários – que não estão sendo valorizados e respeitados como devem – têm um trabalho extremamente importante para a cidade, e a falta destes serviços pode transformar a capital num caos. Não queremos isso, apenas reivindicamos o que é nosso direito: a recomposição da inflação do período. Isso é o mínimo!

Com a greve, os serviços de implantação e manutenção de toda a sinalização de trânsito, como sinaleiras, faixas de segurança e placas de sinalização, ficam paralisados, bem como a elaboração e a execução de projetos de mobilidade urbana, o atendimento ao cidadão, a manutenção de estacionamentos alternativos, o controle das passagens escolares e vistoria dos veículos de transporte coletivo, entre outros.

Uma nova reunião com a gestão deve acontecer na quinta-feira (9/11), às 14h, estamos chamando os trabalhadores e trabalhadoras para uma mobilização em frente à sede (Rua João Neves da Fontoura, 7), no mesmo dia e horário. Comissões devem ser formadas na semana que vem entre a categoria para organizar esta greve. Contamos com a participação de todos e todas para preparar esta mobilização. Vamos mostrar para a sociedade que a EPTC não está sabendo valorizar seus trabalhadores e suas trabalhadoras! Juntos somos mais fortes!


segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Data-Base 2017: trabalhadores da EPTC definem paralisação


Os trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), excetuando os agentes de fiscalização, definiram que irão paralisar suas atividades a partir das 12h do dia 1º de novembro. A decisão foi tomada durante a assembleia que aconteceu nesta segunda-feira (30) na praça da rua Jornal do Brasil.


A paralisação será uma forma de pressionar a gestão, que ainda não apresentou uma proposta oficial para a categoria nesta data-base. A EPTC deve se reunir com o Comitê de Despesa com Pessoal da Prefeitura de Porto Alegre na quarta (1/10) pela manhã e com o SEMAPI na parte da tarde. Assim, vamos aguardar para ver qual será a contraproposta.

Os trabalhadores devem se mobilizar em frente à sede da empresa, na Rua João Neves da Fontoura, nº 7, a partir do meio-dia, já que a reunião com o sindicato está agendada para às 14h. O SEMAPI irá disponibilizar transporte para o dia, que sairá da Sede Operacional (Rua Gênova, 170), às 13h. Participe!





quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Data-Base 2017: SEMAPI convoca trabalhadores da EPTC para assembleia dia 30/10



O SEMAPI está convocando todos os trabalhadores e as trabalhadoras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) – exceto os agentes de fiscalização – para assembleia na próxima segunda-feira (30/10), às 12h30, na praça em frente ao posto de Atendimento ao Cidadão da empresa (Rua Jornal do Brasil, bairro Azenha, POA). No encontro, será decidido se a categoria deflagra greve ou não.

A definição da assembleia foi feita por trabalhadores e trabalhadoras nesta quinta-feira (26/10), quando também houve reunião entre o sindicato e a gestão da EPTC. Neste encontro, os representantes da empresa voltaram a dizer que não há uma proposta oficial para apresentar para a categoria, mas que formularam um conjunto de ideias que deverá ainda ser apresentado para o Comitê de Despesa com Pessoal da Prefeitura de Porto Alegre.

O SEMAPI destacou que a demora na negociação está demais, e que a categoria precisa de uma resposta o quanto antes. Por conta disso, vai esperar uma posição da empresa até às 12h da segunda (30/10) para que os trabalhadores e trabalhadoras possam avaliar em assembleia. A categoria está em estado de greve desde o dia 20/10, quando houve reunião de negociação com a EPTC, por conta da falta de avanços nesta data-base.

O SEMAPI irá disponibilizar transporte para o dia da votação, que sairá da Sede Operacional (Rua Gênova, 170), às 12h. Contamos com a participação de todos e todas. A união faz a luta!





sábado, 21 de outubro de 2017

Data-Base 2017: EPTC entra em estado de greve



Os trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), exceto os agentes de fiscalização, optaram por entrar em estado de greve até o dia 26/10. A decisão foi tomada em assembleia do SEMAPI, realizada na sexta (20/10).


A categoria reprovou a contraproposta apresentada pela empresa e definiu entrar em estado de greve por conta da demora e da falta de avanços na negociação. Na ocasião, também foram feitos esclarecimentos sobre a data-base deste ano. Uma nova assembleia deve ser realizada nesta semana para definir os rumos desta negociação.